Gestão Ambiental | 10/09/2021

PERTO DA PRIMAVERA - Prefeitura alerta para o aparecimento de gambás, porcos-espinhos e maritacas em áreas urbanas

Bichos buscam telhados e forros de casas para reprodução; surgimento é maior a partir do início da Primavera, no final de setembro

A Prefeitura de Louveira alerta a população sobre o aparecimento de gambás, ouriços-cacheiros (porcos-espinhos), maritacas e outros animais silvestres nas residências nesta época do ano. 

Com o início da Primavera, no final de setembro, essas espécies costumam buscar abrigo nos telhados e forros de casas para se reproduzirem. Isso ocorre pelo crescimento das cidades e a diminuição dos habitats naturais, fatores que forçam uma adaptação às áreas urbanas.

Segundo especialistas, a conscientização sobre a presença dos animais e as informações corretas sobre o que fazer em caso encontrar algum deles são importante para evitar transtornos e ferimentos tanto nas pessoas quanto nos bichos.

A Secretaria de Gestão Ambiental orienta que os moradores fechem os forros e frestas nos telhados para evitar que esses animais entrem nas residências.
 
É importante saber
 
O gambá (também conhecido como raposinha ou saruê) se alimenta de escorpiões, cobras, ratos, carrapatos (até 4 mil por semana), caramujos e baratas. Seus filhotes ficam juntos das mães em seu marsúpio (bolsa) até a juventude, como no caso dos cangurus da Austrália. Quando se sentem ameaçados, não soltam cheiro forte nas pessoas, pois a substância é utilizada para marcar território e atrair parceiros. O que pode ocorrer é eles defecarem e urinarem no local como instinto de sobrevivência.
 
O ouriço-cacheiro não dispara espinhos, que na realidade são um mecanismo de defesa para quando forem tocados. Durante o dia eles ficam, em geral, inativos porque têm hábitos noturnos.
 
As maritacas são aves nativas da fauna brasileira e muito importante na dispersão de sementes pela natureza. Protegidas por lei, não devem ser criadas como pets. 
 
O que fazer se encontrar qualquer animal silvestre urbano:
 
- Permitir algum caminho/espaço para que ele possa fugir;
 
- Afastar pessoas e animais de estimação do local para que ele se sinta seguro para seguir o caminho.  
 
- Filhotes de mamíferos e aves: coloque-os em um local protegido do sol/chuva e de outros animais (cão/gato). Se possível, o mais próximo do ninho ou dos pais.
 
Em caso de animal machucado e/ou impossibilitado de locomoção (além das dicas anteriores), você deve criar alguma barreira física e nunca segurar, imobilizar, laçar ou capturar o bicho, pois isso pode trazer danos irreversíveis ao bicho (miopatia de captura) ou até levar à morte.

Os animais resgatados são encaminhados para a Associação Mata Ciliar, que realiza os cuidados necessários e a reintrodução na natureza. Neste ano, até o momento a Secretaria resgatou 97 animais silvestres na cidade. Todos receberam cuidados e estão sendo reintroduzidos na natureza.

Para solicitar ajuda ou mais informações, entre em contato com um dos canais abaixo

Guarda Municipal - Telefone: (19) 3878-1512 ou 153 (24 horas)
 
Centro de Zoonozes - Telefone: (19) 3878-1260 (07h30 ás 15h - segunda a sexta)
 
Secretaria de Gestão Ambiental - Telefone: (19) 3878-9902 (8h às 17h - segunda a sexta)