Saúde | 20/04/2023

Louveira registra 23 novos casos de Covid-19 em uma semana

Dados são de Boletim Epidemiológico emitido pela Secretaria de Saúde nesta quinta-feira (20)

A Prefeitura de Louveira, por meio da Secretaria de Saúde, registrou na última semana 23 novos casos de Covid-19 na cidade. Os dados compreendem os resultados de 14 a 20 de abril. Com isso, a cidade totaliza 16.950 casos positivos desde o início da pandemia. 

Os dados são do Boletim Epidemiológico emitido pela Secretaria de Saúde nesta quinta-feira (20). 

Atualmente, a máscara é obrigatória apenas em situações específicas em serviços de saúde. A Secretaria de Saúde mantém a recomendação de higienização das mãos, isolamento dos casos suspeitos e positivos, e principalmente que a vacinação esteja em dia. 

Durante a semana, todas as UBSs de Louveira ficam abertas para vacinação e realização de testes contra Covid-19 em pessoas com sintomas leves das 8h às 15h. O PA Santo Antônio e a Irmandade Santa Casa continuam realizando testes 24 horas por dia.

Confira os grupos em fase de vacinação contra Covid-19:

Primeira dose

- A partir de 6 meses.

Segunda dose

- A partir de 6 meses com intervalo recomendado de acordo com a orientação de cada fabricante.

Terceira dose

- A partir de 6 meses que tenham tomado a segunda dose de Pfizer baby há 8 semanas.
- A partir de 5 anos que tenham tomado a segunda dose há pelo menos 4 meses.

Quarta dose

- Pessoas com idade a partir de 18 anos que tomaram a terceira dose há no mínimo 4 meses.

Quinta dose

- Imunossuprimidos.

Pfizer Bivalente

Público alvo que já pode receber a vacina:

1) Idosos acima de 60 anos; 
2) Instituições de Longa Permanência (ILPI's); 
3) Imunocomprometidos a partir de 12 anos;
4) Grávidas e puérperas (mulheres até 42 dias após o parto);
5) Trabalhadores da saúde;
6) Pessoas com deficiência com 12 anos ou mais.
7) Pessoas com comorbidades de 12 anos ou mais.

Existem 2 regras gerais para indicação da dose de reforço com essa vacina: ter tomado pelo menos 2 doses do esquema básico de vacina Covid e ter tomado a última dose há pelo menos 4 meses.

Para os que se enquadrarem nos critérios, basta procurar a Unidade de Saúde mais próxima de sua casa com um documento oficial com foto e número de CPF, e comprovante de vacinação de doses anteriores. 

No caso de imunocomprometidos, também deve-se apresentar documentação que comprove essa condição (como por exemplo prescrição médica).

No caso de puérperas, deve-se comprovar gestação recente (como por exemplo, certidão de nascimento, cartão de pré-natal ou documento do hospital onde ocorreu o parto).

No caso de trabalhadores de saúde, deve-se comprovar vinculação ativa do trabalhador com algum serviço de saúde.

Gripe (Influenza)

Em contexto de doenças respiratórias, a vacinação contra a gripe (Influenza) começou no dia 10 de abril e tem como público-alvo pessoas com fatores de risco ou devido a área de trabalho (veja lista mais abaixo na matéria). O objetivo é reduzir números de internações, complicações e óbitos pelo vírus. Na campanha deste ano não haverá etapas e vai até 31 de maio.

Público-alvo que pode receber a vacina contra Influenza:

- Crianças de 6 meses a menores de 6 anos (5 anos, 11 meses e 29 dias); 
- Gestantes ou puérperas (até 45 dias após o parto); 
- Idosos de 60 anos ou mais; 
- Trabalhadores de saúde; 
- Pessoas com comorbidades;
- Pessoas com deficiência permanente; 
- Professores; 
- Caminhoneiros; 
- Forças de segurança, salvamento e forças armadas; 
- Trabalhadores de transporte coletivo rodoviário para passageiros urbanos de longo trajeto.

Para a vacinação, basta apresentar um documento oficial com foto e documento que comprove sua condição ou atuação. Além deste sábado (15), pessoas da lista acima poderão se vacinar em qualquer Unidade Básica de Saúde (UBS), das 8h às 15h, de segunda a sexta. Na campanha deste ano não haverá etapas e vai até 31 de maio.

A vacina protege contra os 3 principais subtipos de vírus circulantes e que causam complicações e óbitos, principalmente em grupos prioritários: Influenza A H1N1, Influenza A H3N2 e Influenza B. A vacina é composta pelo vírus inativado, ou seja, incapaz de causar a doença. 

A Secretaria de Saúde reforça que cerca de 10% das pessoas que tomam a vacina podem apresentar reações, como febre, mal estar e dor no corpo, com melhora em até 48 horas. Isso pode levar a ideia de que a vacina causa gripe, mas se trata de um mito. 

“A vacina contra a Influenza pode ser aplicada em simultâneo a todas as outras vacinas do calendário. Por isso, ao ir à UBS, o paciente pode aproveitar o momento para atualizar as outras vacinas em atraso, inclusive a de Covid-19”, disse a secretária de Saúde, Marcia Bevilacqua.

Veja abaixo a lista de todas as Unidades Básicas de Saúde:

UBS DRA. LUCILENE MOSCA MELIN
Rua Frederico Zanella, 375 – Centro
Contato: (19) 3948-5300 / 3948-5318
WhatsApp: (19) 99793-0347 | (19) 99939-5495 | (19) 99758-6604
 
UBS MIGUEL FRANCISCO MILAN – BURCK
Rua Martinho de Ludres, 700 - Residencial Burck
Contato: (19) 3878-0411
WhatsApp:  (19) 97160-6476

UBS VICE-PREFEITO JOÃO ALCEU DIAS – JD 21 DE MARÇO
Rua Luiz Gonzaga, 375 – Jd. 21 de Março
Contato: (19) 3878-0728
WhatsApp: (19) 97160-2860
 
UBS ROSINA STURARO CAVALLI – VISTA ALEGRE
Rua Pedro Bassi, 506 – Vista Alegre
Contato: (19) 3848-4172
WhatsApp: (19) 99949-1859 | (19) 99639-3407 | (19) 97113-9407 
 
UBS GILBERTO AJJAR - MONTERREY
Rua Quiproquó, 55 – Monterrey
Contato: (19) 3878-5236
WhatsApp: (19) 97427-1663
 
UBS ANTONIO CARLOS DOS SANTOS – P.A.S.
Rua São Carlos, 177 – Bairro Santo Antônio
Contato: (19) 3848-1062 / 3848-1158
WhatsApp: (19) 99933-0826 | (19) 99948-1597 | (19) 97124-7826