| 03/06/2015

Em Louveira, água é uma das prioridades

ETA

A Secretaria de Água e Esgoto traçou um planejamento robusto para estruturar o sistema de abastecimento de água e saneamento básico em Louveira. Dentro do plano há diversos projetos de implantação de redes de esgoto, trocas de rede de água, construção de novas adutoras e, principalmente, novos reservatórios que vão melhorar a distribuição da água potável e reduzir ainda mais a perda.

Ao todo, serão 9 novos reservatórios, sendo três a serem implantados no Bairro Santo Antônio, um no Centro, três em regiões periféricas e dois em áreas de mananciais.

A nova ETA, outro investimento importante na área, já está em fase de conclusão e terá capacidade para tratar água para uma população estimada de mais de 70 mil habitantes, ou seja, por pelo menos os próximos 15 anos.

Ações: As intervenções da Prefeitura em 2013 e 2014 foram pontuais no sentido de modernizar a rede de distribuição de Louveira. Com novas tubulações e adutoras, Louveira já sofreu uma redução nas perdas de água na Rede de Distribuição. Em 2013: foi de 47,69 e 2014 de 43,52 %.

As fontes de recursos hídricos também cresceram graças há agilidade e o preparo da Secretaria Municipal de Água e Esgoto, que conquistou junto aos órgãos estaduais a outorga para captar água do Córrego Fetá, aumentando a oferta de água na cidade e reduzindo significativamente os efeitos da crise hídrica que acomete todo o Estado de São Paulo.

  • Novas tubulações

A Prefeitura substituiu a antiga tubulação por uma nova, com material mais resistente. Só na Vila Bossi, onde o cano sempre rompia por causa da pressão, foram colocados 1.200 metros de novos tubos.
O Bairro Santo Antônio recebeu uma nova adutora, de 1.470 metros, que liga o reservatório de 4 milhões de litros, localizado no Parque dos Estados, até a nova passagem da Rodovia Anhanguera.

Já no Bairro Faixa Azul as obras de implantação de rede de água e esgoto já foram coincluídas. Ao todo, foram instalados aproximadamente 500 metros de dutos de interligação do esgoto e 1.000 metros de tubulação de PEAD (Polietileno de alta densidade).

  • ETE

A Estação de Tratamento de Esgoto de Louveira começou a funcionar em 2014. Ainda em testes, a ETE tem estrutura moderna, composta por um conjunto de instalações próprias para estações de tratamentos de esgotos por lodos ativados que incluem o poço de chegada do esgoto bruto, gradeamento para remoção dos materiais inorgânicos, tanques de decantação e aeração, recirculação do lodo, e desinfecção e descarga do efluente líquido.

Números

9 – é o número de reservatórios que serão construídos
70 mil – é a quantidade de habitantes que a nova ETA conseguirá prover água tratada
4% - é a porcentagem de redução de perdas de água com a renovação da rede de distribuição