Gestão Ambiental | 22/03/2021

DIA MUNDIAL DA ÁGUA - Projeto Tabarana busca preservar o Rio Capivari e áreas de mata ciliar

Data foi criada em 1992 pela ONU (Organização das Nações Unidas) e tem como objetivo ampliação da discussão desse tema em todo o planeta

Nesta segunda-feira (22) se comemora o Dia Mundial da Água, esse recurso natural imprescindível à nossa existência e à de todos os organismos vivos na terra.

A data foi criada em 1992 pela ONU (Organização das Nações Unidas) e visa a ampliação da discussão desse tema em todo mundo.

A água está envolvida em tudo o que fazemos, nas atividades simples do nosso dia a dia, como escovar os dentes e tomar banho, até na preparação dos alimentos. Assim como nos processos industriais que estão relacionados com as coisas que usamos, desde as que podemos considerar simples, como um shampoo, ou até as mais complexas, como a produção de carros. Além do uso na agricultura, para hidratação de animais, e na irrigação de pequenos e grandes plantios.

Neste dia tão especial, você sabe quais rios passam por nossa cidade e são responsáveis pelo nosso abastecimento de água?

O principal manancial de Louveira é o Córrego Fetá, onde é realizada a captação da água que é encaminhada para ETA (Estação de Tratamento de Água). Lá são tratados 140 litros por segundo, mas a capacidade é para 220 litros por segundo.

Além do fetá, temos também o Córrego Rainha, que é utilizado no período de estiagem, quando há pouca disponibilidade hídrica no Córrego Fetá.

O Rio Capivari também é um importante recurso hídrico que passa por Louveira e junto com outros dois conhecidos rios, dá o nome à Bacia Hídrica na qual estamos inseridos: Bacia PCJ (Piracicaba, Capivari e Jundiaí).

O Rio Capivari nasce na cidade vizinha de Jundiaí e hoje é protagonista de um projeto que está sendo implantado no município de Louveira: o Projeto Tabarana.

Tabarana é nome popular dado ao peixe que habitava suas águas no passado, um peixe carnívoro, topo de cadeia alimentar, que gosta de viver em águas cristalinas e despoluídas, com matas ciliares intactas.

O objetivo do projeto é realizar ações que propiciem a preservação da mata ciliar do Rio Capivari, das nascentes e consequentemente da sua água. Dessa forma, os técnicos apontam que seria possível, ao longo dos anos, melhorar a classificação do rio. Hoje ele é classe 3, em uma escala até 5 (onde 5 é o pior resultado)). O objetivo é que o Capivari atinja a classe 2.

Essa classificação é baseada na Resolução 357/2005 do Conama (Conselho Nacional de Meio Ambiente), que avalia os corpos de água doce em 5 classes (de 4 até a classe especial), mas para o êxito dessas ações é precisaro envolvimento de toda comunidade louveirense.

No último domingo (21) foi comemorado o Dia Internacional das Florestas, data criada pela ONU em 2012.

Saneamento e resíduos

Operações importantíssimas para o saneamento básico de Louveira são realizadas diariamente. Hoje a ETE (Estação de Tratamento de Esgoto) de Louveira trata 60 litros por segundo (horário de pico) e tem capacidade de tratar até 100 litros por segundo.

O programa de coleta seletiva recolhe em média 150 toneladas/mês e atende 100% do município, inclusive a área rural.

Obras para o saneamento básico do município são de responsabilidade da Prefeitura, mas é dever de todo cidadão se comprometer para que junto aos órgãos competentes possamos fazer os programas propostos darem certo.

Saiba mais sobre o PROJETO TABARANA. Contato com a Secretaria de Gestão Ambiental através do telefone: (19) 3878-9902 ou pelo e-mail: meioambiente@louveira.sp.gov.br.