Saúde | 09/03/2023

Com ação intensificada, conscientização e prevenção, Louveira continua no combate à dengue

De acordo com o último boletim emitido pela Secretaria de Saúde no dia 9 de março, Louveira registrou 61 casos notificados em 2023, sendo 50 descartados, 2 suspeitos e 9 confirmados

A Prefeitura de Louveira segue em combate à dengue, principalmente durante o período de chuvas. De acordo com o último  boletim emitido pela Secretaria de Saúde no dia 9 de março, Louveira registrou 61 casos notificados em 2023, sendo 50 descartados, 2 suspeitos e 9 confirmados. Dos confirmados, 6 são autóctones (contraídos na cidade), 1 importado (de outras cidades) e 2 estão em investigação. A ação de combate à dengue faz parte da gestão do prefeito, Estanislau Steck, que é comprometido com a saúde e bem-estar dos louveirenses. A Secretaria de Saúde reforça a importância da colaboração da população no combate aos criadouros do mosquito.

“O serviço de combate à dengue deve ser constante, mas intensificado durante o período de chuvas. Com uma equipe capacitada e a colaboração dos moradores de Louveira, podemos evitar o aumento no número de casos. Com os cuidados indicados pela Vigilância Sanitária, protegemos a nós e as pessoas próximas”, afirma o prefeito Estanislau Steck.

Em 2022, foram notificados 404 casos, sendo 288 negativos e 116 positivos. Dos positivos, 12 eram importados e 104 autóctones. É importante enfatizar que em 2022 houve um maior número de casos entre os meses de abril e maio, mais precisamente 70% dos casos de todo ano. Por isso é importante desde já tomar os devidos cuidados para evitar um aumento de casos nos próximos meses.

Como forma de conscientização e controle da doença, o Centro de Controle de Zoonoses (CCZ) realiza uma série de ações. Uma equipe especializada visita periodicamente imóveis residenciais e comerciais para orientações quanto aos sintomas da doença, bem como medidas de prevenção e controle de criadouros, vistoria em pontos estratégicos, bloqueio de controle de criadouros e aplicação de larvicidas em recipientes que não podem ser removidos. 

“Nas visitas, um dos objetivos é conscientizar as pessoas ao redor sobre os cuidados para combater criadouros do mosquito. Manter a vistoria periodicamente é um ato de prevenção para a saúde dos moradores”, disse a Inês Rodrigues, agente da Zoonoses.

“Além de eliminarmos os criadouros e aplicar larvicidas em recipientes, coletamos algumas amostras para serem analisadas em laboratório para sabermos os locais que devemos dar mais atenção e apoio”, disse o Fernando Paes de Santana, agente da Zoonoses.

O combate à dengue é uma ação contínua, sendo intensificada durante o período de chuvas por gerar mais pontos de água parada.

“Com a colaboração da população e com o trabalho da nossa equipe da Vigilância Sanitária, vamos conseguir diminuir o número de casos contraídos no município”, disse a secretária de Saúde, Marcia Bevilacqua.

Como se prevenir da Dengue?

- Tampe tonéis e caixas d’água; 
- Mantenha as calhas sempre limpas; 
- Deixe garrafas ou outros recipientes sempre virados com a boca para baixo; 
- Mantenha lixeiras bem tampadas;
- Deixe ralos limpos e com telas;
- Limpe semanalmente ou preencha pratos de vasos de plantas com areia;
- Limpe com escova ou bucha os potes de água para animais;
- Retire água acumulada na área de serviço ou em locais como atrás da máquina de lavar roupa.
- Cubra e realize manutenção periódica de áreas de piscinas e de hidromassagem;
- Limpe ralos e canaletas externas;
- Atenção com bromélia, babosa e outras plantas que podem acumular água;
- Utilize lonas bem esticadas para cobrir objetos e evitar formação de poças d’água;
- Mantenha objetos que podem acumular água, como pneus, cobertos ou virados de forma que a água não fique parada.

Denuncie

Você também pode colaborar no combate à dengue denunciando possíveis criadouros do mosquito pelo número (19) 3878-2323, das 8h às 17h.